sexta-feira, 24 de setembro de 2010

' live to love, not love to live .

"Resolvi me livrar de tudo aquilo que não fosse saudável: pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início, minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje, sei o que se chama... Amor-próprio.
Agora, o meu amor eu guardo para os mais especiais.
Deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos: hoje, faço o que acho certo, o que gosto; quando quero e no meu próprio ritmo. Não sigo mais todas as regras da sociedade e às vezes, ajo por impulso, sim. Desisti de querer sempre ter razão e, assim, errarei menos vezes. Isso é humildade. Desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. 
Hoje, vivo um dia de cada vez e como se fosse o último."

4 comentários:

jjpapel disse...

Muito bem...uma postagem de alguém que descobriu (ou aumentou)a sua auto-estima; também acredito que a gente deva gostar de si...mas o que julguei mais interessante é que tuas palavras são as de alguém dona de si própria (e isso é praticamente um nirvana, hehehe). A postagem mais recente apenas com pontinhos (os três das reticências e que eu gosto muito alguns chamam de aposiopese não deixei de colocar aqui) interpretei como um: "pense o que quiser" (igualmente interessante comparado à postagem anterior).
Sucesso para o blog.
Abraço.

EduCaldeira disse...

Olá!!!
Vi seu anuncio de Blog no Orkut e gostei muito do que vi... e já estou seguindo...
Parabéns pelo trabalho.
Saudações,
Edu (http://edurjedu.blogspot.com)

R. J. disse...

ooi..
adorei a postagem. É o pensamento que muitas pessoas deveriam começar a criar.
Parabens (:
tenho um blog no mesmo estilo que o seu e um que eu escrevo romance. Se quiser pode dar uma olhada. Já estou seguindo o seu.
(:

Sabrina Araujo disse...

Muito legal seu blog, estou seguindo..
beijoos

Postar um comentário